NFT mais caro do mundo foi vendido por US$ 4 milhões

O NFT mais caro do mundo foi vendido nesta última sexta-feira (11) por a incrível quantia de US$ 4 milhões, ou o equivalente a R$ 20 milhões na cotação de hoje (18).

E adivinha qual foi a arte digital envolvida? A imagem original da cadela Kabosu, que deu origem ao meme “Doge” e, posteriormente, a criptomoeda “DogeCoin”.

A imagem foi vendida através de um leilão e arrematada pelo usuário @pleasrdao, autor do maior lance. Para se tornar o dono oficial deste NFT, ele desembolsou cerca de 1.696,9 ETH, a maior altcoin do mercado de criptomoedas atualmente.

Com isso, é de se esperar que o mercado de NFTs se torne ainda mais relevante e atraia a atenção de mais investidores para esse tipo de ativo.

O que é um NFT?

NFT, em português, seria a abreviação de Token Não-Fungível ou, em inglês, Non-Fungible Tokens. Trata-se de uma tecnologia baseada em blockchain que permite aos usuários transformarem obras de arte, arquivos de música e vídeo e até mesmo texto em NFTs.

A diferença entre NFTs para tokens fungíveis e criptomoedas é que eles são únicos. Por exemplo: se a obra de arte original da Mona Lisa for convertida para NFT, só existirá um único NFT da Mona Lisa no mundo, o que naturalmente fará seu preço ser incrivelmente alto.

Uma vez que um NFT é adquirido por um usuário, ele se torna o único proprietário no mundo a ter aquele NFT. E se for da vontade dele, é perfeitamente possível vender esse NFT para outra pessoa.

Deixe um comentário